Incentivo à criação de conteúdo

Dia 40

Youtube passa por um momento contraditório quanto a geração de conteúdo.

No início as pessoas apenas se preocupavam em criar conteúdo. Basicamente precisava de um câmera, saber um mínimo de edição de vídeo, uma conexão razoável para enviar os vídeos e coragem de mostrar a cara para ser julgado pelo mundo. Não precisava ter jeito pra coisa, um mínimo de autenticidade já era suficiente para angariar inscritos e visualizações.

Quanto mais visualizações, mais anunciantes querem ter sua marca aparecendo nos vídeos. Quanto mais visualizações, mais dinheiro o criador ganha.

No início eram poucos os criadores para muitas pessoas e anunciantes. E cada um produzia o conteúdo que queria e (aparentemente) gostava.

O tempo passa e mais pessoas conseguem acesso a câmeras e acesso a internet melhor. Mais canais surgem e de repente começa a aparecer uma certa competição para ter mais visualizações e continuar atraindo anunciantes.

Começa a aparecer a necessidade de buscar conteúdo que dá mais visualizações e então os criadores começam a se dividir naqueles que procuram criar conteúdos mais polêmicos e controversos, e os que ficam nos conteúdos mais bobos de piadas e brincadeiras.

É ai que coisa começa a mudar. Os anunciantes começam a não querer atrelar suas marcas aos assuntos polêmicos e o Youtube passa a dar mais destaque aos vídeos bobos (sem muito conteúdo) para manter os anunciantes interessados.

Sem incetivo (nem de dinheiro, nem de visualizações) para continuar criando, os canais mais polêmicos acabam desanimando.

Youtube parece preferir ser provedor de conteúdo de amenidades e vídeo fofinhos, mas se é isso que dá dinheiro sem dor de cabeça, quem sou eu pra julgar.

Até amanhã.



Written by Eduardo Elias in 100posts on Monday, 18 de September de 2017 às 21:56. Tags: 100posts,

Comments

comments powered by Disqus