Poquer o jogo da mente

Dia 49

Ao contrário do que muita gente acha, póquer não é um jogo de azar. Como eu já comentei em outro post todo jogo de cartas possui um nível de sorte envolvido, mas póquer é daqueles que saber jogar conta bastante. Bem mais do que truco.

Toda a dinâmica do póquer faz com que o jogo não vá até o final onde todas as cartas são reveladas. Em partidas profissionais, é bem comum nem se ver as primeiras cartas.

Ao contrário do que se pensa, ganha quem demostra ter a maior sequência, mesmo não a tendo. Você pode ter pensando no blefe, mas vai além. O blefe está mais ligado a você saber que não tem a melhor mão, mas apostar como se tivesse. Mas se você consegue convencer os adversários que sua mão é forte o suficiente sem que todas as cartas sejam mostradas, não existe realmente um blefe, já que é impossível definir qual a mão vencedora antes de ver toda as cartas.

Claro que se jogar até o final sempre, a sorte passar a ter um papel fundamental. Ao mesmo tempo se fizer isso em todas as mãos com um adversário que tem um mínimo de noção, você vai ficar sem fichas bem rápido.

É um jogo de pressão psicológica e de cálculos de probabilidade aliado ao tamanho da aposta feita. O tamanho da aposta indica a força das suas cartas. E o tamanho da sua aposta também deve estar alinhado com a probabilidade de sair as cartas que você precisa. Você não vai apostar metade das suas fichas sendo que existe uma probabilidade de 4% de sair a carta que você precisa.

Claro que estou analisando uma mão de maneira genérica. Tem algumas circunstâncias que faz sentido fazer esse tipo de aposta.

O lado psicológico conta bastante no póquer. O histórico da mesa, a quantidade de fichas, a sua posição na mesa, a sua posição durante a rodada, se está antes ou depois de quem aposta, os valores das apostas, a posição de quem já apostou, quanto apostaram, quantas fichas já tem no pote, esses são alguns dos fatores levados em consideração para analisar se você vai fazer parte de uma mão ou se vai desistir das suas cartas.

Póquer é um jogo da mente e não sou só eu quem acha.

Até amanhã.



Written by Eduardo Elias in 100posts on Wednesday, 27 de September de 2017 às 23:46. Tags: 100posts,

Comments

comments powered by Disqus