Minimalismo

Minimalismo

Dia 2

Quantas camisas você tem? Quantos pares de sapato? Quantas cuecas, meias, calcinhas, vestidos... E quantos destes você usou no último mês?

Minimalismo é um movimento em que pessoas tentam viver com o mínimo de coisas possíveis. O conceito atinge várias partes da vida, desde o que se veste, até o que se come.

Há algum tempo eu venho tentando diminuir a quantidade de roupa que tenho, para uma quantidade que seja suficiente para ser usado durante pouco mais de uma semana sem lavar. Ou seja, se por acaso eu ficar mais de uma semana sem lavar roupa, eu começo a ficar sem roupa limpa pra usar. Por roupa leia-se: Blusa, cueca e meia, já que, calça jeans, eu uso algumas vezes antes de lavar.

Sendo assim, toda vez que uma peça nova é adquirida, uma peça é doada ou jogada fora.

Pouco antes de me mudar, eu decidi reduzir o número de roupas que eu tinha. A ideia era chegar a um número que me deixaria viver duas semanas sem ter que lavar. E é mais ou menos assim que as coisas funcionam hoje pra mim.

E qual a quantidade de tal coisa preciso ter para ser minimalista?

Muita gente que escuta falar sobre minimalismo pela primeira vez, procura um número mágico. E a resposta é simples: A quantidade mínima que achar necessária. Para uns, 10 é suficiente. Para outros 15. Alguém pode até falar que 100 é o mínimo que precisa... Vai de cada um, de cada coisa e da utilidade que essas coisas possuem na vida.

O minimalismo é um jeito de avaliar as coisas que temos. Não é um certificado ou objetivo final. É um movimento constante de vigilância para perceber que certas coisas que se possui não são realmente necessárias.

No início, é um exercício de desapego para se desfazer de coisas que talvez um dia eu precise, mas com o tempo vai ficando mais fácil, e reduzir tudo que se tem ao mínimo acaba virando uma vigilância constante.

Quem já passou pelo trauma que é fazer uma mudança de casa, de cidade, de país, sabe o quanto se acumula durante os anos. Só que muitas dessas coisas (as vezes, a maioria delas) só estão lá pra ocupar espaço. Você realmente precisa daquilo? Ou usou uma vez e não quer se desfazer porque pode ser que eu precise de novo?

Tem 2 anos que eu não uso essa blusa, mas vai que eu resolva usar ela um dia... Deixa ela ai...

Viver no minimalismo é algo constante e progressivo. Aos poucos vemos quais coisas que temos são realmente necessárias e quais estão lá apenas por estar, podendo ser doadas, vendidas ou jogadas fora.

Quer uma dica pra começar? Pegue algo que você usa diariamente e que você tem em uma quantidade maior do que seria necessário para um mês sem repetir. De todas, veja quantas você não usa há mais de um mês e se desfaça delas. Estou certo que com o tempo, você não só não vai sentir falta, como vai perceber que o conjunto de roupas que você tem é bem maior do que o necessário para viver um mês (contando com as lavadas).

No quesito roupa, quando chegar no seu número, tente se desfazer de uma peça, sempre que adquirir outra nova.

Se conseguir chegar nessa segunda etapa e começar a aplicar para várias coisas na sua vida, vai perceber o tanto de tranqueira que tem e não precisa.

Novamente, depende de cada um e de cada coisa. O bom senso é o melhor guia para praticamente tudo na vida.

Até amanhã!



Written by Eduardo Elias in 100posts on sexta, 11 de agosto de 2017 às 09:53. Tags: 100posts,

Comments

comments powered by Disqus